Um quarto da população mundial em risco de ficar sem água — incluindo regiões do Brasil

Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética – Energisa
12 de agosto de 2019
A importância da logística reversa de embalagens pós-consumo para sua empresa
30 de agosto de 2019
Exibir tudo
 


Quais são as regiões e cidades com maior estresse hídrico no mundo? E no Brasil?


Uma nova ferramenta permite identificar quais as regiões com maior risco de faltar água. O Aqueduct Water Risk Atlas, produzido pelo World Resources Institute (WRI) ou Instituto Recursos Mundiais, avalia estresse hídrico, riscos de seca e enchentes em cidades e regiões de 189 países.

Dezessete países enfrentam "níveis extremamente elevados de estresse hídrico" porque consomem anualmente 80% ou mais de toda sua água disponível, uma situação agravada pelos eventos de secas mais frequentes ligados à mudança climática. Segundo World Resources Institute (WRI), um quarto da população mundial está a poucos dias de enfrentar uma escassez de água perigosa. A Índia que possui aproximadamente 1,3 bilhões de pessoas, possui três vezes mais pessoas que os outros países 16 que figuram nesta lista dos países considerados pelo Instituto, como países com Estresse Hídrico Extremamente Elevado.

Nas últimas semanas, a sexta maior cidade da Índia, Chennai, foi a mais recente metrópole do mundo a alertar que suas torneiras podem secar, à medida que os níveis dos reservatórios despencam.

Veja abaixo a lista dos países com Estresse Hídrico Extremamente Elevado



Novos dados no Atlas de Risco Hídrico do Aqueduto do WRI mostraram que a maior parte dos países sedentos está localizada na região predominantemente árida do Oriente Médio e Norte da África.

Mas o problema do Estresse Hídrico, causado pelos diversos interesses, seja o de abastecimento humano, seja para agricultura ou para indústria, não é um conflito exclusivo destes países e conforme o estudo, já pode ser considerado um problema global. Veja na sequência o mapa global elaborado pelo Instituto:



O Catar é o país mais seco do mundo segundo a perspectiva do estudo, seguido por Israel e Líbano. 44 países estão expostos a uma grande crise hídrica, onde 40% da oferta disponível é retirada todos os anos por fazendas, indústrias e consumidores. Esses países abrigam mais de 2,5 bilhões de pessoas, 1/3 da população mundial.

E o Brasil? Veja o ranking completo e confira onde o país aparece!





Os suprimentos de água do mundo estão ameaçados por muitos fatores, desde a mudança climática até a má administração na forma de desperdício de água e poluição. Veja também como os serviços da AGF Ambiental podem ajudar na correta Gestão da Água.

E o Brasil não está fora deste quadro!





O Brasil é o país com maior reserva de água doce do mundo, graças aos rios amazônicos e os rios voadores, que geram chuva para o Centro-Oeste e Sudeste do país, abastecendo nossa agricultura. Assim, no ranking de países, o Brasil não aparece entre os mais críticos – é apenas o 116º. Ainda assim, quando olhamos para regiões ou cidades específicas, vemos que crises hídricas são um fato.

A falta de água nas principais cidades do país são realidade: em São Paulo e no Rio de Janeiro (2014-15) e no Distrito Federal (2017-18). No Nordeste, a população enfrentou recentemente uma sequência de 5 anos de seca extrema, agravadas pelas mudanças climáticas.

O ranking do Aqueduct identifica essas áreas principais. Ele mostra que, no Brasil, regiões da Bahia, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte sofrem com níveis “extremamente altos” de risco de crise hídrica, um nível semelhante ao dos países do Oriente Médio. As regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Campinas, Ribeirão Preto e Vitória aparecem com risco “alto”, assim como outras regiões. Quanto mais escuro o tom de vermelho, maior o risco.

E aí, o que achou deste artigo? Se surpreendeu que existem regiões no Brasil onde a escassez de água se assemelha aos países do Oriente Médio? O que acha de utilizar alternativas para redução de consumo, abastecimento por fontes alternativas e reúso de água? Converse conosco e conheça as nossas soluções!

Fonte: https://www.wri.org
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *